PESQUISA FIOCRUZ

PESQUISA FIOCRUZ

Participe do estudo que traça o perfil dos “profissionais invisíveis” da pandemia

CONTER apoia a iniciativa da Fiocruz que visa identificar fragilidades na atuação desses profissionais fundamentais ao enfrentamento da Covid-19

No Brasil, mais de um 1,5 milhão de trabalhadores de níveis técnico/auxiliar  e tecnológico da Saúde enfrentam, diariamente, não só milhares de novos casos e centenas de óbitos relacionados à Covid-19, mas também um cotidiano anônimo e, por vezes, de “invisibilidade” diante da própria equipe, suas instituições e a sociedade em geral. Embora executem serviços de extrema importância, pouco se sabe qual é o perfil e a real situação desse trabalhador. Em razão disso, a Fiocruz lançou a pesquisa “Os trabalhadores invisíveis da Saúde: condições de trabalho e saúde mental no contexto da Covid-19 no Brasil”, com apoio do CONTER.

➡️ O questionário on-line está disponível no site da ENSP/Fiocruz e pode ser acessado neste link (https://redcap.icict.fiocruz.br/surveys/index.php?s=PFRYRMXLH9)

A pesquisa considera trabalhadores invisíveis da Saúde os técnicos e auxiliares de enfermagem; técnicos, tecnólogos e auxiliares em Radiologia; técnicos de análise laboratorial e de farmácia, além de maqueiros, motoristas de ambulância, recepcionistas, pessoal de segurança, limpeza e conservação e agentes comunitários de saúde. O objetivo é analisar as condições de vida, o cotidiano do trabalho e a saúde mental dessa força de trabalho buscando as alterações a que tiveram que se submeter emergencialmente durante a pandemia.

Durante a pandemia, esses trabalhadores lidam com a escassez de material EPI; infraestrutura precária; inadequadas condições de trabalho; ritmo de trabalho elevado e estressante; vínculo de trabalho precário; insegurança do e no trabalho; desconforto; desproteção no trabalho, entre outras questões.

A pesquisa e esse questionário foram aprovados pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa, CAAE 32351620.1.0000.5240. Se você tiver dúvidas quanto à condução ética desse estudo, pode contatar o Comitê de Ética em Pesquisa da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca – ENSP/FIOCRUZ, Rua Leopoldo Bulhões, 1480 – Térreo – Manguinhos – Rio de Janeiro – RJ – CEP: 21041-210. Tel. do CEP/ENSP: (21) 2598-2863. E-Mail: cep@ensp.fiocruz.br; http://cep.ensp.fiocruz.br. Se desejar, consulte ainda a Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (CONEP). A CONEP elabora e atualiza as diretrizes e normas para a proteção dos participantes de pesquisa e coordena a rede de Comitês de Ética em Pesquisa (CEP) das instituições. Tel. da CONEP: (61) 3315-5877; E-mail: conep@saude.gov.br.

Após a conclusão da pesquisa de campo, os dados serão analisados e publicados em formato de Relatório pelo CEE/ENSP-FIOCRUZ conjuntamente com as instituições parceiras deste estudo, com a divulgação em eventos públicos e/ou periódicos científicos. Qualquer dúvida no preenchimento do questionário ou referente ao estudo, entre em contato com a Pesquisadora Responsável pela pesquisa, a pesquisadora da ENSP/FIOCRUZ, Dra. Maria Helena Machado, por meio do telefone: (21) 97915-2324, ou e-mails: machado@ensp.fiocruz.br/helenamachado@uol.com.br. Endereço: Rua Leopoldo Bulhões, 1480, sala 706 – Manguinhos, Rio de Janeiro – RJ, CEP: 21041-210.

Sua participação é muito importante!

Fonte: Fiocruz

Leave a Reply

Your email address will not be published.